Lições de Célula

Ap. Leila

24 – Batismo no Espírito Santo – Parte 1

 1 – Quem é o Espírito Santo?

O Espírito Santo é uma pessoa divina. A Palavra de Deus nos dá muitas provas dessa verdade insofismável. Ele é a terceira pessoa da Trindade.

1.1 – Usa-se sempre pronomes pessoais:

“Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim;” João 15:26

“Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:” João 16:7,8

“quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.” João 16:13,14

1.2 – Apresenta características e atos pessoais:

“Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:” João 16:8

“E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos.” Romanos 8:27

“E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado.” Atos 13:2

1.3 – O tratamento com o Espírito Santo deve ser pessoal:

Ele pode ser entristecido, pode sentir-se ultrajado.

“E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.” Efésios 4:30

“De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça?” Hebreus 10:29

1.4 – Seus atributos divinos:

a) Eterno;

“muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo!” Hebreus 9:14

b) Onipresente;

“Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás; se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também; se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confins dos mares, ainda lá me haverá de guiar a tua mão, e a tua destra me susterá.” Salmos 139:7-10

c) Onipotente;

“Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus.” Lucas 1:35

d) Onisciente.

“Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus.” 1 Coríntios 2:10,11

“Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso é que vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.”João 16:15

1.5 – Suas obras divinas:

a) Criação: Ele estava agindo na criação; 

“Envias o teu Espírito, eles são criados, e, assim, renovas a face da terra.” Salmos 104:30

“A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas.” Gênesis 1:2

b) Vivificação:  O Espírito é Rhema (vida) só Ele pode trazer vida onde imperava a morte e trevas;

“O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida.” João 6:63

c) Autor das profecias: Ele merece o crédito de revelar-nos os tempos vindouros, de nos trazer consolação e edificação espiritual.

“porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” 2 Pedro 1:21

1.6 – O nome do Espírito Santo é unido com o do Pai e do Filho

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” Mateus 28:19

1.7 – Seu nome é divino, pois Ele é Deus

“Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo? Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido, não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no coração este desígnio? Não mentiste aos homens, mas a Deus.” Atos 5:3,4

1.8 – Faz parte da trindade

“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.” Gênesis 1:26

“Pois há três que dão testemunho [no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um.” 1 João 5:7

2 – O que é o Batismo com o Espírito Santo?

O Batismo com o Espírito Santo é o cumprimento da promessa que Deus fez em Joel 2:28-29. O Senhor Jesus associa a promessa do Pai à anunciação feita por João Batista, quando Ele mesmo afirma que batizaria com o Espírito Santo.

“E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões; até sobre os servos e sobre as servas derramarei o meu Espírito naqueles dias.” Joel 2:28,29

“disse João a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.” Lucas 3:16

“Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.” Atos 1:5

Quando o Espírito Santo desceu no dia de Pentecostes (festa  judaica das colheitas ou seja das primícias do campo) cumprira-se as passagens citadas no parágrafo anterior. Pedro mesmo declara que estava  cumprindo-se a promessa feita pelo profeta Joel.

“Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.” Atos 2:1-4

“Então, se levantou Pedro, com os onze; e, erguendo a voz, advertiu-os nestes termos: Varões judeus e todos os habitantes de Jerusalém, tomai conhecimento disto e atentai nas minhas palavras. Estes homens não estão embriagados, como vindes pensando, sendo esta a terceira hora do dia. Mas o que ocorre é o que foi dito por intermédio do profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos; até sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e profetizarão.” Atos 2:14-18

O livro de Atos dos Apóstolos (que poderia se chamar Atos do Espírito Santo de Deus), nos registra quatro momentos do cumprimento desta promessa:

– 1º Momento: No dia de Pentecostes (Atos 2);

– 2º Momento: Em Samaria;

“os quais, descendo para lá, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo; porquanto não havia ainda descido sobre nenhum deles, mas somente haviam sido batizados em o nome do Senhor Jesus. Então, lhes impunham as mãos, e recebiam estes o Espírito Santo.” Atos 8:15-17

– 3º Momento: Entre os gentios;

“Ainda Pedro falava estas coisas quando caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, que vieram com Pedro, admiraram-se, porque também sobre os gentios foi derramado o dom do Espírito Santo; pois os ouviam falando em línguas e engrandecendo a Deus. Então, perguntou Pedro:” Atos 10:44-46

– 4º Momento: Em Éfeso.

“Aconteceu que, estando Apolo em Corinto, Paulo, tendo passado pelas regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, perguntou-lhes: Recebestes, porventura, o Espírito Santo quando crestes? Ao que lhe responderam: Pelo contrário, nem mesmo ouvimos que existe o Espírito Santo. Então, Paulo perguntou: Em que, pois, fostes batizados? Responderam: No batismo de João. Disse-lhes Paulo: João realizou batismo de arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que vinha depois dele, a saber, em Jesus. Eles, tendo ouvido isto, foram batizados em o nome do Senhor Jesus. E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e tanto falavam em línguas como profetizavam. Eram, ao todo, uns doze homens.” Atos 19:1-7

Alguns homens chegaram a imaginar que tais fatos aconteceram em dias muito próximos um dos outros. Entendamos que de uma passagem citada para outra passaram-se meses, anos. Logo esta promessa cumprisse nos dias de hoje.

Cada vez que Deus cumpriu a Sua Promessa, operou de maneiras diferentes. Não padronizou a forma de dar, mas em todas elas havia consciência de que o Espírito Santo tinha sido dado, e a pessoa apenas O receberia pela fé.

Essa experiência do Batismo com o Espírito Santo não se restringiu somente ao dia de Pentecoste. Como ocorrera em Jerusalém, Samaria, Cesaréia e Efeso. Poderá acontecer nos confins da Terra, e em qualquer época e nação, tribo ou raça conforme o profeta Joel.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no print