Lições de Célula

As três armas para mudar sua história

Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação (equilíbrio).” 2 Timóteo 1:7

“Partindo Jesus dali, retirou-se para os lados de Tiro e Sidom. E eis que uma mulher cananeia, que viera daquelas regiões, clamava: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada. Ele, porém, não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, aproximando-se, rogaram-lhe: Despede-a, pois vem clamando atrás de nós. Mas Jesus respondeu: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Ela, porém, veio e o adorou, dizendo: Senhor, socorre-me! Então, ele, respondendo, disse: Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Ela, contudo, replicou: Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos. Então, lhe disse Jesus: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E, desde aquele momento, sua filha ficou sã.Matheus 15:21-28

1 – Poder 

Representa o que é sobrenatural. O mundo espiritual. O poder daquela mulher era a fé. Jesus reconheceu isto. E sua fé atraiu a benção ordenada por Ele. O poder da fé muda a atmosfera ao nosso redor. Tudo pode parecer contrário. O mundo pode estar caindo sobre as nossas cabeças, mas quanto temos fé esse poder reconstrói, transforma, quebra as barreiras. 

O poder da fé daquela mulher rompeu o preconceito, mudou um costume cultural. Ela rompeu duas grandes barreiras: ela era mulher (e as mulheres não se dirigiam aos homens) e ela era cananeia de origem grega (povo mal visto pelo povo judeu). Ela transpôs essas questões e foi corajosa ao se aproximar de Jesus. 

O poder da fé daquela mulher rompeu o poder do inimigo. A filha dela foi liberta e curada. Ela conseguiu o que foi buscar. Além disso, rompeu a barreira do espaço/tempo a filha dela foi curada à distância, imediatamente, quando a palavra foi liberada.  

2 – Amor

Nada funcionará sem amor, sem paixão sem desejar ardentemente. É preciso mais que necessidade para se alcançar uma vitória. Todo mundo conhece alguém que precisa muito de algo, há muito tempo, mas não que não consegue conquistar. Onde está a diferença?

Aquela mulher precisava, mas precisava muito mesmo da libertação da filha. Ela estava desesperada. Entretanto, algo fez a diferença: o amor. Aqui está o grande segredo do sucesso do clamor dela. Precisamos colocar amor naquilo que buscamos. Sem amor não há sentido ou significado. O amor estabelece o propósito.  (ex. não somos líderes de célula e não ganhamos almas, pois não aprendemos a amar isso ainda). 

3 – Equilíbrio  

Nossa personagem foi um exemplo de equilíbrio emocional e espiritual. Jesus testou sua fé em três níveis: ela foi ignorada (Ele não respondeu), ela foi reduzida (- você não é ovelha), ela foi humilhada (comparada a um cachorrinho). 


Nos tempos onde o “politicamente correto” e o “mimimi” reinam, a primeira oportunidade já seria uma boa desculpa para falar mal de Jesus, do líder, da igreja, do pastor e ir embora. Aquela mulher passou por cima do seu orgulho, porque o objetivo dela é maior, ver a filha curada.

Qual é o seu objetivo? Agradar a Deus e serví-lo deveriam ser os nossos objetivos principais. O que estamos dispostos a passar por cima para cumprir essa missão? Para realizar um sonho?

Estamos vivendo um tempo e criando gerações que se ofendem por tudo. Que não tem equilíbrio para se comunicar. Pessoas que não falam o que sentem ou tem uma comunicação agressiva, com sentimentos exagerados e alma e carne fortalecidas.

Vivemos um tempo de falta de administração financeira, onde se gasta muito, se poupa pouco. Uma geração que reclama de tudo, e que, sobre tudo quer se posicionar. Uma geração não sabe se calar e nem falar na hora certa. Uma geração desiquilibrada. 

Precisamos aprender a ter nossa alma blindada para questões emocionais. Precisamos fortalecer e rever nossos relacionamentos, nossas influências. Precisamos buscar o equilíbrio que só o Espírito Santo pode nos dar (em todas as áreas). 

Conclusão

Ela soube como abordar o Senhor. Era corajosa! Ela tinha o espírito do poder da fé, o espírito do amor e o espírito do equilíbrio. Ela se prostrou (1-reconheceu a autoridade dele), ela o adorou (2-reconheceu que ele era digno de adoração), e ela o chamou de Senhor (3-reconheceu que ele era superior e mestre), ela o chamou de filho de Davi (3-reconheceu seu sangue de Rei). Ela usou expressões que são irresistíveis para Deus “tem compaixão de mim” e “socorre-me”. Ela foi humilde. O Senhor ama a humildade. Quem ter um ano de muitas vitórias? Receba a coragem, o poder, o amor e o equilíbrio do Espirito Santo sobre sua vida.


Ministração: Pr João Camilo

Compartilhar no whatsapp
Envie para o Whats
Compartilhar no email
Envie por email
Compartilhar no print
Imprimir
Fechar Menu